Postagens

Mostrando postagens de Março, 2014

O Príncipe

Imagem
Da fortuna eu me aproveito Atuo de acordo com a situação Apreciador da realidade Um garoto sem religião Luto contra a tirania Sem saber que sou tirano Minha virtude é limpar O caminho no qual vou passar Minhas ações sempre dependem Da realidade que me rodeia O poder me apetece Meu destino me encendeia Na minha ação Consigo prever o futuro Dominar e reunir Sem construir nem um só muro É parte da minha virtuosidade Me manter absoluto De todo esse manual Extrai o suprassumo A leitura da história Me ajuda a decidir Tendo razão para existir Esse estado nunca vai ruir! Estar sempre acima de tudo Revolução não quero pra mim Minha arte é governar Os meios não justificam os fins Que caiam os príncipes!

Sócrates

Imagem
Me submeti às leis Que pra mim eram sagradas Eu não trai a mim mesmo Nem a o que eu ensinava Aquela mudança possível Sempre vi na juventude A ética de que eu falava Era baseada na minha virtude Sei que fui preso injustamente Contra o povo e sua vontade O bem comum que imaginei Era respeitar as leis da minha cidade Queria fazer luzir As ideias nas pessoas Mas não me deixaram agir Com a sicuta eu morri Minha esposa chorou Meus amigos lamentaram Mas essa era a decisão Que eu também já havia tomado Foi aquela invasão Dentro da minha pequena cela Que estave de portas abertas Para eu fugir a qualquer hora dela Escrevo algumas "musiquinhas" durante as aulas, porque elas me ajudam a memorizar o conteúdo. Espero um dia ter prática suficiente no violão para poder tocar cada uma delas da maneira que as imagino, junto com uma galera que se interesse.

Estudo para a P1 de Direito Constitucional

Imagem
Este post não é um resumo. Ele serve de orientação para o estudo da constituição, ou seja, deve ser estudado junto com a constituição brasileira de 1988. Preâmbulo: Orienta o legislador a "lembrar" o objetivo da Constituição no momento da hermenêutica jurídica (interpretação) da própria constituição e da legislação nacional. Artigo 1° - Fundamentos da República. I - Soberania; Princípio da Soberania: Internacionalmente o país é independente e internamente o país é supremo. II - A cidadania; A possibilidade que o povo tem de interferir nas posições públicas do estado. III - A dignidade da pessoa humana; IV - Os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa; Preocupação com os direitos daquele que prevê e daquele que produz o trabalho. A constituição se preocupado com o empregador e o empregado. V - O pluralismo político; O Brasil não é um país com uma ideologia única, estatal e obrigatória. Parágrafo único: Todo poder emana do povo, que o exerce por meio de r

Need For Speed (2014)

Imagem
Ontem fui assistir ao filme Need For Speed, do diretor Scott Waugh, e que estreou na segunda semana de março no Brasil. Sinopse e detalhes (Site adorocinema.com) Tobey Marshall (Aaron Paul) herdou do pai uma oficina mecânica, onde, juntamente com sua equipe, modifica carros para que se tornem o mais rápido possível. Além disto, Tobey é um exímio piloto e volta e meia participa de rachas. Um dia, o ex-piloto da Fórmula Indy Dino Brewster (Dominic West) o procura para que Tobey possa concluir um Mustang desenvolvido por um gênio da mecânica que já faleceu. Apesar das divergências entre eles, Tobey aceita a proposta por precisar muito do pagamento oferecido por Dino. O carro é concluído e posteriormente vendido. Entretanto, a velha rixa entre eles faz com que disputem um último racha, que conta ainda com a participação de Pete (Harrison Gilbertson), grande amigo de Tobey. A corrida termina em tragédia devido ao falecimento de Pete. Considerado culpado pela morte, Tobey passa dois a

Revolver (2005) e o Ego

Imagem
Revolver é um filme que me enganou: julguei o filme por uma sinopse pobre, e pela capa "de gangster", que me levou a pensar que era mais um filme ao estilo Scarface, com o Al Pacino (que também gosto muito), mas Revolver se mostrou ser um filme muito mais interessante, difícil e instigante. Tão instigante que apenas o entendi depois de assistir pela segunda vez. Em uma pesquisa rápida no Google, percebemos que o filme é extremamente bem cotado por alguns sites, muito mal por outros. Por quê essa divergência? Revolver é um filme que o enredo não foi escrito em cima apenas do que é mostrado nas imagens. No início e ao longo do filme, o diretor Guy Ritchie colocou frases memoráveis de autores que falam sobre o poder, como Maquiavel (autor amplamente estudado nos cursos de Direito, geralmente nas disciplinas que envolvem a constituição e teoria do estado, que ainda terá um post). E a mensagem do filme é exatamente essa: O que nos faz querer o poder? Por quê precisamos de apr

Como falar no rádio?

Imagem
É engraçado conversar no rádio: As vezes as pessoas não tiram o dedo do botão Push-to-tal (PTT em rádio Nextel), e muitas vezes elas não entendem quando termina a mensagem do outro, simplesmente finalizam no mudo, por acham que a outra parte vai continuar falando! Nos antigos Walk-talk's de guerra, ou nos rádios amadores, utilizavam a palavra "câmbio", para sinalizar a troca (o "câmbio") das mensagens, justamente para evitar o que acontece hoje em dia nas chamadas via rádio. Quantas vezes gostaria de ouvir alguém dizer: "câmbio e desligo"! Outro grande problema é o alerta: O próprio nome já diz "ALERTA"! Não chame ninguém diretamente com alerta! É uma tremenda falta de educação, porque você não sabe se o outro está em uma reunião importante e esqueceu ou não desligou o aparelho. E se a pessoa estiver no banheiro? Acho legal quando as pessoas chamam e não dizem nada, porque aguardam a outra parte responder. Inclusive os primeiros manuais

Besouro - O Filme (2009)

Imagem
Sinopse: Bahia, década de 20. No interior os negros continuavam sendo tratados como escravos, apesar da abolição da escravatura ter ocorrido décadas antes. Entre eles está Manoel (Aílton Carmo), que quando criança foi apresentado à capoeira pelo Mestre Alípio (Macalé). O tutor tentou ensiná-lo não apenas os golpes da capoeira, mas também as virtudes da concentração e da justiça. A escolha pelo nome Besouro foi devido à identificação que Manuel teve com o inseto, que segundo suas características não deveria voar. Ao crescer Besouro recebe a função de defender seu povo, combatendo a opressão e o preconceito existentes. Assisti O Besouro novamente esses dias, e pude rever o que não me fez esquecer este filme: a excelente retratação da cultura brasileira, da nossa religião, e da maneira que fomos tratados em um passado não muito distante. Não me importei com os novos atores em cena e as diferenças entre a história original, do muito famoso na capoeira brasileira "Besouro Mangangá

Tempos Líquidos

Imagem
Segue abaixo um link com um texto curto e muito interessante, que consegue sintetizar muitas ideias antigas e modernas da história do pensamento sobre a "vida que vale a pena ser vivida". http://www.espacoetica.com.br/userfiles/temposliquidos.pdf Não se enquadre em padrões. Não deixe que pensamentos totalitários, rótulos, sejam postos sob você. Descubra qual é o seu lugar, mesmo que a angústia e a dor da reflexão o acompanhe. A filosofia do pós-modernismo pode nos ajudar a reconhecer a realidade como ela é e, com isso, fazermos da nossa vida uma vida melhor, para nós e para todos! http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2014/03/1425618-prefeitura-regulariza-uso-de-tunel-na-rua-augusta-para-festas.shtml

Postagem no fórum - Análise do curta "A Noite do Vampiro"

Atividade da aula virtual da disciplina de Metodologia e Pesquisa Científica do segundo semestre do curso de Direito da Universidade Metodista de São Paulo. Link do curta: http://portacurtas.org.br/filme/?name=a_noite_do_vampiro A análise dos colegas é acertiva ao vinvular a sátira que o curta faz à vida dos paulistanos, desde a rotina entediante e enfadonha, com poucos recursos de entretenimento e alimentação (vampiro que é vampiro não toma "Yakuten", assim como o trabalhador comum, que nem sempre pode se dispor de um prato de filet), a até o pesadelo de, ao menos esperar, o sol nascer e o galo cantar. Logo após, vem o momento da "morte" do vampiro com a luz do Sol, que mostra o início da rotina mais uma vez, assim como a nossa, que sem nem mesmo descansarmos o necessário, temos que acordar sem vontade e iniciar o nosso dia. Sutilmente, nosso suor sagrado é demonstrado com o velho sangue do vampiro, sugado mesmo durante a noite por um pernilongo, do qual a eli

Nas Terras do Bem-Virá - As vítimas do Agronegócio

Nas terras do bem virá é um fabuloso documentário brasileiro produzido em 2007 e dirigido por Alexandre Rampazzo. É impressionante como este trabalho consegue expor, de maneira geral, a situação dos trabalhadores na região da Amazônia brasileira. Cenário de verdadeira exploração e barbaridades, efetuadas por verdadeiros pistoleiros "leões-de-chácara", que são pagos pelos ditos "fazendeiros" para defender as terras que muitas vezes nem são deles, e sim tomaram posse em um passado não muito distante. Descrição: Um dos documentários mais completos para se entender a questão dos conflitos agrários no Brasil, produzido em 2007 com a direção de Alexandre Rampazzo. Trabalhadores sem opção de sobrevivência em seus estados partem para a Amazônia, no Pará, para trabalhar nas fazendas iludidos pelo sonho de se poder conseguir o sustento de suas famílias. Mas a realidade é outra, grande parte não volta mais, torna-se um contingente de trabalhadores escravos, inseridos e

Atividade - Análise do Curta "Ilha das Flores"

Como atividade da aula virtual da disciplina de 'Metodologia e Pesquisa Científica', foi-nos proposto analisar o curta-metragem "Ilha das Flores" Documentário, Experimental, de Jorge Furtado, Duração: 13 min; Gênero: Documentário, Experimental; Subgênero: Drama; Diretor: Jorge Furtado; Elenco: Ciça Reckziegel; Duração: 13 min     Ano: 1989     Formato: 35mm; País: Brasil     Local de Produção: RS; Cor: Colorido; Sinopse: Um ácido e divertido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho. Resposta: Resenha do Curta “Ilha das Flores” No curta brasileiro de 1989, produzido pela Casa de Cinema de Porto Alegre e dirigido pelo cineasta Jorge Furtado, intitulado “Ilha das Flores”, nos é mostrado uma realidade que ainda vivenciamos no Brasil: O grande abismo que existem entre as

Márcia Tiburi - Inação - Existência como doença