Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2016

Minha Honda Varadero 2007/2007

Custo benefício. Essa é a palavra de ordem para quem pretende comprar uma Honda Varadero. A moto é fantástica! Já rodei 10.000Km com ela e agora posso falar alguma coisa com propriedade. Conforto Viajei para o Espirito Santo, e fiz o retorno de Vitória até São Bernardo do Campo em ~6 horas! Quando eu desci da moto, não estava cansado, ou com o corpo dolorido. Senti sim um leve adormecimento das pernas por conta da circulação sanguínea, mas a coluna e os braços estavam normais! A posição de pilotagem é confortavel (tenho 1.80m) e o banco tem uma distância bem ajustada das pedaleiras. Potência A moto é um trator... Deve-se ter cuidado no manejo... Pilotos pouco experientes podem abrir o acelerador demais e causar um acidente. Na estrada a distribuição de torque é linear e pude perceber o torque presente em todas as rotações, mas com maior intensidade entre os 3.000 e 4.000 giros. A sexta marcha é considerada uma marcha de cruzeiro, mas é possível sentir potência suficiente para u

Minha Honda PCX 150cc 2015/2015

Bom... Há pouco tempo atrás eu escrevi um post  sobre a minha Honda PCX 150cc 2014/2014. Agora, escrevo sobre a minha Honda PCX 2015/2015. Decidi escrever porque percebi que algumas coisas mudaram (pra pior). Vendi a minha primeira PCX, a branquinha, porque foi uma oportunidade. Um amigo meu machucou o joelho e me fez uma oferta na PCX, porque ele não conseguia mais mudar as marchas e apoiar os pés como antes, em sua Honda Titan 150cc. Vendi a PCX. Depois da primeira semana sem a PCX, percebi que me arrependi da venda. Não deu pra ficar sem a PCX! A sua praticidade acostuma! Fui na Honda e comprei outra. A cor que eles tinham com o menor prazo de entrega era a Preta. Comprei. Na PCX preta, percebi algumas coisas diferentes, pontos que pioraram. O amortecedor traseiro está batendo mais do que antes! Eu continuo com o mesmo peso e consigo perceber claramente as diferenças entre uma  e outra. Ando de moto há mais de 15 anos, e a Honda não me engana. Houve alguma modificação e talve

Visceral

As vísceras sempre fizeram parte de uma parte da anatomia humana vista como "menos nobre" pela medicina. Ainda hoje, quando vemos os médicos e suas especialidades, hierarquizamo-los entre Neurologistas, Cardiologistas, etc.. A quantidade de "Doutores das Vísceras", como o gastroenterologista, que cuida do tubo digestivo e órgãos anexos subiu, mas, dentre os muitos estudantes de medicina, é difícil encontrar algum que queira ingressar nessa especialidade por vontade, por virtude. O mercado tem um chamamento mais forte... O "médico da barriga", ou o "médico do cocô" sempre fica atrás, quando temos um neurologista, ou um vascular ao lado... A verdade é que as vísceras são as "partes inferiores", o que "fica abaixo", portanto, elas sempre foram vistas de maneira menos nobre do que os pulmões, o coração, a cabeça e etc.. Nietzsche se dizia um filósofo das vísceras, porque tocava em assuntos que eram menos nobres, "tabus&

1984 - Jango

Imagem
Documentário sobre o Presidente João Goulart. Excelente! Sinopse O filme refaz a trajetória política de João Goulart, o 24° presidente brasileiro, que foi deposto por um golpe militar nas primeiras horas de 1º de abril de 1964. Goulart era popularmente chamado de "Jango", daí o título do filme, lançado exatos vinte anos após o golpe. A reconstituição da trajetória de Goulart é feita através da utilização de imagens de arquivo e de entrevistas com importantes personalidades políticas como Afonso Arinos, Leonel Brizola, Celso Furtado, Frei Betto e Magalhães Pinto, entre outros. O sugestivo slogan do filme foi "Como, quando e por que se derruba um presidente". O documentário captura a efervescência da política brasileira durante a década de 1960 sob o contexto histórico da Guerra Fria. Jango narra exaustivamente os detalhes do golpe e se estende até os movimentos de resistências à ditadura, terminando com a morte do presidente no exílio e imagens de seu funeral

DICAS - Cuidado com BORRACHEIROS

Imagem
Não, não são os mosquitos Borrachudos. Cuidado com os borracheiros... Quando pensamos em borracharia, é difícil vir a mente um local organizado e limpo... Já tive muitos problemas com borracheiros. Certa vez viajei com a família para Peruíbe, e percebi que o meu pneu dianteiro esquerdo havia baixado muito. Calibrei o pneu, e voltou a baixar. Procurei um borracheiro no centro da cidade. Encontrei uma borracharia bem grande, chamada de 'Centro Automotivo'... O borracheiro retirou o pneu da minha Pajero (deu trabalho) e o mergulhou em uma banheira com uma água literalmente 'preta' (como essa da foto abaixo). Fotografia: Mariana Ávila - Flickr Com o pneu mergulhado na tal banheira, o borracheiro veio até a frente da borracharia e me mostrou um parafuso enorme. Ele me disse que aquele parafuso estava no meu pneu. Em seguida, veio um outro cara, que parecia ser chefe do borracheiro ou dono do lugar. Este ficou me enchendo o saco para que eu comprasse um pne

Resgate

Sempre que eu me largava em mim Você me trazia para você Sua atmosfera colorida A outra face Que você cansou de me dar Eu aprendi A não bater Mas a beijar Não nos envolvíamos Nas astrologias De um do outro Essa questão sempre foi individual O seu cachorro eu penteava E o levava para passear Porque tu me ensinaste Tu me ensinaste muitas coisas E o que eu te ensinei? Não te ensinei nada Mas te dei uma certeza: De que sem tu Eu não serei nada

Fanatismo

Florbela Espanca Fanatismo Minh’alma, de sonhar-te, anda perdida. Meus olhos andam cegos de te ver. Não és sequer razão do meu viver Pois que tu és já toda a minha vida! Não vejo nada assim enlouquecida… Passo no mundo, meu Amor, a ler No misterioso livro do teu ser A mesma história tantas vezes lida!… “Tudo no mundo é frágil, tudo passa… Quando me dizem isto, toda a graça Duma boca divina fala em mim! E, olhos postos em ti, digo de rastros: “Ah! podem voar mundos, morrer astros, Que tu és como Deus: princípio e fim!…”

Amar!

Florbela Espanca Amar! Eu quero amar, amar perdidamente! Amar só por amar: aqui… além… Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente… Amar!  Amar!  E não amar ninguém! Recordar?  Esquecer?  Indiferente!… Prender ou desprender?  É mal?  É bem? Quem disser que se pode amar alguém Durante a vida inteira é porque mente! Há uma primavera em cada vida: É preciso cantá-la assim florida, Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar! E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada Que seja a minha noite uma alvorada, Que me saiba perder… pra me encontrar…

Você, que é livre

Você, não tem posses E nem quer ter Aqueles óculos Que achei bonito Você me deu de presente Você, não tem culpa E também não sente nenhuma Não quer parar com seus vícios Você está a beira de um precipício Você, apenas sente Que o seu caminho é diferente Você não sente medo Em você o medo não existe Esse véu que cobre a mim Ao frentista, a garçonete e ao dentista Esse véu que não deixa A gente ser como você é Você, que é louco Mas é livre e isso não é pouco E sem te entender A gente continua a se querer Amigos para sempre Combinação que não existe Presente da vida Que apenas se sente

Mu

Meus órgãos estão inchados Engordei mais de 3 quilos As minhas veias estão saltando O meu ronco acorda até o vizinho Eu comi muitos animais Muita carne e muito sangue Sem remorso Tudo normal O pior de tudo Foi a fila do açougue O porco grita Antes da morte É o que dizem Eu prefiro carne macia Mal passada Nível churrascaria Sinto uma dor Que me consome É o meu pâncreas Que cresceu horrores Eu não consigo Ficar sem carne Nem sem cerveja Não tomo água Porque não tem sabor O meu prato não é verde O meu prato não é verde Garçom Cadê a picanha Garçom, só boi Garçom, só boi Estou virando boi Eu estou virando boi O médico me disse pra manerar O médico me quer comendo folhas O médico me faz fazer dieta O médico me faz perder tempo Eu não vou virar boi E eu não vou mais ir no médico Minhas roupas Já não cabem mais em mim Quando eu respiro Parece um latido Tomar banho Se tornou um desafio Garçom, só boi

Enquanto você não lia

Meu amor Essa modernidade não foi feita para nós Nossos olhares se perdem Nas telas frias Onde eu não escuto a sua voz Veja bem... Eu não nasci para ver em quadrado Eu não nasci para esperar calado Nós precisamos nos tocar Meu amor Meu amor... O telefone também serve pra falar E eu estou aqui pronto para te escutar Fale sem pressa e sem final Sem acabar Como antes... Fale comigo Vou a um orelhão Fale comigo sem distração Eu já estou aqui em pedaços Quase sem coração Sem querer Nós esbarramos nessas facilidades Eu, que na verdade Nem tive vontade Minha bateria está acabando Ó meu amor... Esqueça isso Ó meu amor Eu vou até você Vou à você apenas para dizer Que isso tudo é um castigo Meu amor fale comigo Aonde tem Um homem que se oferece assim Pelo seu amor eu vou até o fim Visualize esse meu pranto Sabe que eu estou falando Antigamente A gente se ouvia e conversava Falava horas ou até onde o dinheiro dava Sem imagens e sem desenhos E ningu

Dicas - CUIDADO NA COMPRA DE VEÍCULOS USADOS

1 - Se viu o veículo em um anúncio veículado na internet ou em qualquer outro canal, procure saber se tudo o que foi mostrado no anúncio é verdadeiro. Ligue para o anunciante e "sinta" qual é sua intenção. 2 - Ao analisar o veículo pessoalmente, ou até mesmo por telefone ou mensagem, pergunte: -  Sobre a documentação deste veículo, se existe alguma restrição no documento; -  Se o veículo já sofreu algum sinistro, se já sofreu batida, problemas mecânicos ou elétricos; -  Se já foi veículo de fumante; - Se a manutenção está em dia e se ítens como óleo e filtros foram trocados dentro do prazo; - Se o anunciante diz que todas as manutenções foram carimbadas pela concessionária, verifique a autenticidade. 3 - CUIDADO COM VEÍCULOS QUE OS DONOS DIZEM QUE O ESTEPE É ORIGINAL: VOCÊ PODE TER PREJUÍZO COM O ESTEPE . Pneus têm data de validade (em torno de 5 anos) e não podem ser usados após seu vencimento. Para maiores informações, consulte este link: http://www.

How do I feel when...

Imagem
I read my old posts: